G1 – Brasileiros já pagaram R$ 500 bilhões em impostos em 2014 – notícias em Seu Dinheiro – Globo

    13
    0
    superior pop

    15/04/2014 07h01 – Atualizado em 15/04/2014 07h03
    Do G1, em São Paulo
    O valor pago pelos brasileiros em impostos federais, estaduais e municipais no ano soma R$ 500 bilhões. A marca foi registrada nesta terça-feira (15), por volta das 7h, segundo o “Impostômetro” da Associação Comercial de São Paulo (ACSP).
    No ano passado, o mesmo valor foi registrado um dia depois, no dia 16 de abril, o que aponta para uma estabilidade na arrecadação em 2014.
    “O nosso desempenho atual mostra que arrecadamos mais e crescemos menos. Grande parte dos impostos recolhidos vão para cobrir gastos e custeios da máquina pública. E sobra pouco para investir em infraestrutura, em segurança, em saúde”, disse, em nota, Rogério Amato, que preside a ACSP e a Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp).
    O painel eletrônico que calcula a arrecadação em tempo real está instalado na sede da associação, na Rua Boa Vista, região central da capital paulista.
    O total de impostos pagos pelos brasileiros também pode ser acompanhado pela internet, na página do Impostômetro. Na ferramenta, criada em parceria com o Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário (IBPT), é possível acompanhar quanto o país, os estados e os municípios estão arrecadando em impostos. Também se pode fazer comparações do que os governos poderiam fazer com o dinheiro arrecadado, como quantas cestas básicas se poderia fornecer e quantos postos de saúde poderiam ser construídos.
    O Impostômetro encerrou o ano de 2013 com a marca recorde de R$ 1,7 trilhão.
    Indicador teve queda de 50% desde outubro de 2014. Resultado foi pior na região Sul.
    Só 8% pretendem usar o dinheiro para comprar presentes. 'Varejo vai encontrar consumidor extremamente cauteloso', diz ACSP.
    Em um ano, indicador perdeu 62 pontos. 57% dos entrevistados dizem se sentir inseguros no emprego.
    Maior queda na confiança foi registrada na classe DE. Entre classe AB, confiança ficou estável, mas em patamar baixo.

    source

    LEAVE A REPLY

    Please enter your comment!
    Please enter your name here