Bolsas mundiais têm alívio, mas segue a preocupação com economia global – UOL Economia

    26
    0
    superior pop

    Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.
    Research do PagBank PagSeguro
    27/09/2022 10h36
    Esta é a versão online da edição de hoje da newsletter Por Dentro da Bolsa. Para assinar este e outros boletins e recebê-los diretamente no seu email, cadastre-se aqui.
    As Bolsas mundiais sinalizam um dia de alívio, mostrando recuperação nesta terça-feira (27). Apesar do fôlego de hoje, ainda há preocupações entre os investidores: combinação de inflação elevada, aperto monetário agressivo, crise de energia na Europa e consequências econômicas da guerra entre Rússia e Ucrânia. Isso faz os investidores evitarem riscos e acaba confirmando um quadro mais negativo para a economia global.

    Veja destaques do dia:
    Dados nos EUA: Os investidores irão acompanhar as encomendas de bens duráveis em agosto, o índice de confiança do consumidor de setembro, vendas de moradias novas em agosto e estoques de petróleo da API.
    Presidentes do Fed e do BCE: Além disso, as atenções estão voltadas às falas do Jerome Powell, presidente do Federal Reserve (Fed, o BC dos EUA), e de Christine Lagarde, presidente do Banco Central Europeu (BCE), que participam de evento do Banque de France.
    Deflação e juros no Brasil: Por aqui, as atenções seguem voltadas para os dois importantes indicadores: a ata do Copom e o IPCA-15 de setembro, que trouxe mais uma deflação, dessa vez de 0,37%, melhor do que a expectativa de mercado, que era de -0,20%.
    A ata do Copom veio com tom ainda de atenção, mesmo após o Banco Central ter mantido a Selic estável em 13,75%. O comunicado trouxe novamente a informação de que o Comitê de Política Monetária não irá hesitar em perseguir a deflação, mesmo que para isso sejam necessários novos ajustes no ciclo de alta da Selic.
    Outro destaque foi que o comitê destacou que se manterá vigilante, avaliando se a estratégia de manutenção da taxa básica de juros por período suficientemente prolongado será capaz de assegurar a convergência da inflação.
    Petróleo e mineração: As atenções continuam voltadas para os setores com maior peso no Ibovespa, o de petróleo e mineração, que seguem bastante instáveis diante da forte movimentação no preço das commodities.
    **********
    NA NEWSLETTER A COMPANHIA
    A newsletter A Companhia analisa se vale a pena investir nas ações da Sabesp. Para se cadastrar e receber a newsletter semanal, com análise detalhada de uma empresa por semana, clique aqui.
    Este material é exclusivamente informativo, e não recomendação de investimento. Aplicações de risco estão sujeitas a perdas. Rentabilidade do passado não garante rentabilidade futura.
    ** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL
    ID: {{comments.info.id}}
    URL: {{comments.info.url}}

    Por favor, tente novamente mais tarde.

    Não é possivel enviar novos comentários.
    Apenas assinantes podem ler e comentar
    Ainda não é assinante? .
    Se você já é assinante do UOL, .
    O autor da mensagem, e não o UOL, é o responsável pelo comentário. Leia os termos de uso

    source

    LEAVE A REPLY

    Please enter your comment!
    Please enter your name here